Comunicação Archive

  • FKA twigs e Getty Images se juntam para empoderar storytellers negros e exaltar a história negra

    Getty Images lançar iniciativa de doação de conteúdo para disponibilizar milhares de fotografias relacionadas com a história negra para uso não-comercial | Foto: Ruth Ginika Ossai/ Reprodução

    Cada vez mais, vemos artistas da nova geração engajados em causas sociais e levantando bandeiras que, até algum tempo, eram veladas para não haver comprometimento perante os business. Hoje recebemos a notícia da parceria entre a cantora FKA twigs, e a plataforma Getty Images, com o intuito de fomentar a história negra. Usando o poder e alcance da FKA, a Getty Images vai disponibilizar gratuitamente imagens para criação de conteúdo sobre a narrativa visual da história negra.

    Sendo assim, em breve veremos ações com imagens do Arquivo Hulton sendo disponibilizadas para criadores, educadores e storytellers usarem como base de produção de conteúdo não-comercial. Como parte do projeto, a Getty Images também irá providenciar pesquisas adicional para fins educacionais e mentorias focadas em história negra em seu Arquivo Hulton.

    Em contrapartida, FKA twigs irá lançar um projeto com uma ativação que incluirá conteúdo da coleção.

    “Na Getty Images, acreditamos no poder da comunicação visual para mudar o mundo. Para fazer isso, precisamos apoiar criadores de conteúdo negros para contar mais histórias autênticas para a comunidade negra mundial”, disse Ken Mainardis, vice-presidente sênior e diretor de conteúdo da Getty Images.

    Nos próximos meses, a Getty Images irá lançar mais detalhes sobre o projeto. Parceiros de conteúdo podem oferecer doações de arquivos pelo email CSR@gettyimages.com.

  • Karol Conká como case negativo de influência

    Cantora Karol Conká vem sendo “cancelada” por suas atitudes dentro do Big Brother Brasil

    Impossível não dá ênfase no assunto do momento: o BBB 21. Não só por ser a edição mais inclusiva até o momento, totalizando 9 pessoas pretas participando, mas também por ser uma das mais polêmicas. Nesse post, não irei me aprofundar sobre isso, e sim, sobre a influência negativa da participante Karol Conka .

    Acompanho o trabalho da Karol há um tempo. Sempre muito representativa, militante e participando de campanhas no mesmo segmento. Antes do reality começar, podemos dizer que a cantora era uma das favoritas ao pódio de finalistas. Mas, ninguém consegue manter uma personagem 24h por dia com diversas câmeras captando tudo, né?

    Eis que Karol se mostrou uma pessoa totalmente diferente do que vemos nas redes sociais. Mesmo não sendo conhecida nacionalmente pelo grande público, existe uma relevância no meio artístico que fez com que Karol tivesse visibilidade e voz. Não diferente de muitos artistas e influenciadores, vimos que a ‘sister’ é apenas de carne e osso, com erros, julgamentos e falas abomináveis. Estranho, não é mesmo? Todo aquele empoderamento, cadê?

    Por isso que sempre falo que precisamos enxergar além dos números. Marcas como Avon, Nivia e Magazine Luiza já fizeram publicidade com a cantora, por exemplo. Hoje em dia, com todo o buzz do programa, será que Karol representa a mensagem que cada marca quer passar?

    Precisamos nos questionar com quem nos relacionamos – nos negócios e na vida. Quando damos audiência e energia para discursos negativos e de ódio, somos co-autores do fato. Esse é apenas mais um caso de influência negativa que vemos diariamente por aí.

    Mas, não se enganem: quando a artista sair da casa, esperem um vídeo chorando de arrependimento e, em seguida, o público esquecendo tudo que foi dito e feito. O que precisamos focar, é na necessidade de transparência por meio da nova publicidade. O online e o offline não conseguem mais se desprender. As causas sociais devem ser o meio para um mundo melhor e igualitário. Essas pautas não podem ser muletas para artistas crescerem e inflarem seus egos vazios.

    O trabalho do profissional de comunicação vai muito além de textos e fotos. É preciso fazer uma análise profunda.

  • Offline: Bottega Veneta apaga seus perfis na internet e levanta questionamento sobre o novo momento para o luxo

    Fundada em 1966 na Itália, a Bottega Veneta, é uma marca especialista em artigos de couro. Sua marca registrada vai para além dos símbolos e monogramas, eles prezam pelo DNA. Para quem entende de moda, consegue reconhecer de longe uma bolsa em “intrecciato”, ou simplesmente a técnica de trançar o couro.

    A grife comandada por Daniel Lee tomou conta das redes sociais nos últimos dias por um motivo inusitado: a desativação de todos os seus perfis online.

    Bolsa com a técnica intrecciato – marca registrada da Bottega Veneta | Foto: Reprodução

    Muito se fala sobre a nostalgia dos tempos de ouro do luxo e em como criar o desejo através da exclusividade. Se a gente parar para pensar, quem realmente consome luxo sempre viveu em um ambiente mais offline, sem tantos likes ou stories de 15 segundos para dizer com quem estão ou o que bebem.

    Nesse contexto, o que podemos analisar com essa notícia, é a necessidade de um certo distanciamento da massa, o mistério por trás de cada peça e até mesmo a blindagem das grandes magazines.

    Isso nos faz pensar em como passaremos a nos comunicar daqui pra frente- seja como criador de conteúdo ou até mesmo como nossos próprios colunistas sociais, em redes pessoais, e o dilema entre o que se deve postar, ou não.

    Quem é que nunca teve essa vontade de passar dias ou meses sabáticos longe de tanta coisa fútil? Bottega, eu te entendo, mas infelizmente não posso me dar a esse luxo que uma grande empresa como você pode.

    Como eu disse, esse é um privilégio que a marca tem e talvez seja uma estratégia de MKT, onde quem realmente consome os produtos Veneta possam se associar a marca, criando assim, uma comunidade seleta de consumidores fieis, e que estão aptos a pagarem o preço da exclusividade.

    Para saber mais, assista agora o IGTV disponível em nosso perfil no Instagram clicando AQUI!

  • FOCUS FASHION SUMMIT – Evento gratuito e 100% online divulga programação dos talks e debates

    Dias 28 e 29 de outubro acontece mais uma edição do evento que reúne no universo digital importantes players da cadeia têxtil do Brasil. Os dois dias de programação contam com conteúdo em transmissões ao vivo e simultâneas, além da final do Design Vision 2020 | Foto: Divulgação

    O compartilhamento de tendências, ideias, conhecimento, produtos e serviços para a indústria criativa de design de varejo e moda está garantido com a realização da segunda edição do FOCUS FASHION SUMMIT 2020, maior evento do setor têxtil no Brasil, que acontece nos dias 28 e 29 de outubro, com acesso gratuito e, desta vez, 100% digital, com HUB no Estúdio Musik, em São Paulo. Nos dois dias, toda a programação do Summit poderá ser acompanhada por meio de uma plataforma digital com transmissão ao vivo de conteúdos simultâneos, entre eles a apresentação das principais tendências de Verão 2021/22, cases, recomendações para os novos tempos e a final do Design Vision 2020, em mais de 30 horas de conteúdo nos canais oficiais summit.focustextil.com.brYouTube Focus Têxtil e Instagram.    

    Idealizado pela Focus Têxtil – líder de mercado que há 80 anos atua no ramo de desenvolvimento e comercialização de tecidos – e pelo Instituto Focus Têxtil, o Summit inova ao promover a conexão entre atacadistas, confeccionistas, estilistas, compradores, empreendedores, designers e estudantes da cadeia têxtil e de moda em um grande encontro, que conta com a curadoria colaborativa de Paulo Cristelli e Mariana Goulart, da Focus Têxtil, do estilista Walter Rodrigues, de Luciane Robic do IBModa e Fashion Hub e Bia Vianna da agência Àmdc.

    Com foco em alguns espaços centrais, entre eles, WEB com mesas e webinars com experts inspiradores do mercado da moda nacional e internacional; palco INFORMAÇÃO onde acontecerá as mentorias e workshops em conjunto com IBModa, Fashion HUB e IED-SP; SHOP STREAMING, modelo inovador de apresentação de produtos e serviços ao vivo, para movimentar economicamente a comunidade e apresentar a ela novidades importantes do setor; e ENCONTROS em salas dedicadas à troca de tudo que foi aprendido nessa experiência.  

    Confira abaixo os destaques da programação dos talks, debates e palestras já confirmados: 

    • 28/10 (quarta-feira)  

    – (10h – 10h40) Ancestralidade na Moda: origem e resgate 

    Convidados: Day Molina (Ativista indígena, stylist e diretora criativa e representante local do movimento Fashion Revolution em Niterói), Hanayrá Negreiros (Pesquisadora independente em moda, história cultural e práticas curatoriais, professora convidada do MASP Escola e assinante da coluna Negras Maneiras) e Eduardo Inagaki (Proprietário na Inagaki Studio) 

    Mediadora: Mariana Goulart (Gerente de marketing e comunicação Focus Têxtil) 

    – (10h55 – 11h35) Biodesign, o design vivo 

    Convidados: Louis Alderson-Bithell (Designer e palestrante visitante em Moda sobre BioDesign Plataforma do Royal College of Art, Londres), Victoria Geaney (Designer de moda interdisciplinar e conceitual nas áreas de moda, arte, ciência e tecnologia), Renan Serrano (Fundador da Visto.Bio), Alê Farah (Jornalista de moda e fundadora do WeArBrasil) 

    Mediador: Leonardo Hallal (Diretor de produto da Focus Têxtil)  

    – (13h10 – 13h50) Startup de Moda, é possível? 

    Convidados: Andressa Rando Favorito (Consultora), Eduardo Cristian (Idealizador do Costurando Sucesso), Felipe Sanchez (CEO da Global Química & Moda) e Sergio Fridrich (Founder do Prints Connection _ Startup de Moda)  

    Mediador: Henri Kanj (BUSCATÊXTIL) 

    – (14h25– 15h25) PALESTRA Direções Criativas (Masculino e Feminino) Primavera-Verão 21.22 

    Palestrante: Ellen Leite (Gerente de pesquisa de tendências Focus Têxtil)  

     (16h – 16h40) Inovando no Varejo Hoje 

    Convidados: Marcela Kanner (Head de Comunicação Corporativa e de Marca – Riachuelo), Sérgio Borrielo (CEO Pernambucanas), Richard Stad (Aramis)  

    Mediador: Renato Hojda (Diretor comercial Focus Têxtil)  

    – (16h45 – 17:30) PALESTRA “Formas Femininas Verão 21/22” 

    Palestrante: Bia Aidar (Consultora de formas Focus Têxtil)  

    – (17h40 – 18h20) É possível ser sustentável em larga escala? 

    Convidados: Francislei Donatti (C&A), Henry Costa (Renner), Nina Braga (Instituto E) – todos por zoom 

    Mediador: Paulo Cristelli (Gerente de sustentabilidade Focus Têxtil)  

    – (18h25) Final da 4° Edição do Design Vision  

    • 29/10 (quinta-feira)  

    – (11h00 – 11h40Vamos nos permitir 

    Convidados: Fernanda Feijó (Renner), Lucius Vilar (Coord Estampas – Inspira Mais), Janaína Salgado (Trend2), Felipe Sanchez (Global) 

    Mediadora: Loretta Pettinatti (Evento Estampar)   

    – 14h10 – 14h50) Turbinando a venda online 

    Convidados: Felipe Dellacqua (Co-funder Vtex), Raphael Lassance (Co-funder Growth Team), Thiago Vercosa (CEO Original Io), Fernando Brossi (C&A) 

    Mediador: Alberto Hiar – ABEST  

    – (15h30 – 16h10) – PALESTRA “ Sustentabilidade Pós-Covid 

    Convidado: André Carvalhal (Escritor de best sellers, ativista e defensor de uma moda sustentável)  

    – (16h45 – 17h25) Como se ensina moda no Brasil de hoje? 

    Convidados: Eloiza Artuso (IED SP), Carol Barreto, Yamê Reis (IED RJ e Rio Ethical Fashion), Mário Queiroz (Designer, consultor, doutor em comunicação) 

    Mediador: Lu Robic (Sócia fundadora do IBModa onde coordena projetos de educação, capacitação e consultoria a partir de metodologias inovadoras e transformadoras)  

    – (17h30) – PALESTRA “Hanking de Cores Primavera-Verão 21-22” 

    Palestrante: Alexandre Morita (Coordenador de pesquisas e insights Focus Textil)  

    – (17h40 – 18h20) Protagonismos do presente 

    Convidados: Flávia Durante (comunicadora, fundadora do Pop Plus e Cena Pop, DJ e empresária), Vicenta Perrota (Artista e estilista), Izabelle Palma (Gestora da pasta de moda inclusiva da SEDPCD e consultora de negócios inclusivos), Paloma Botelho (Consultora de estilo pessoal, Mentora de estilo para marcas, Moda ativista e Idealizadora dos projetos: Negrxs Diálogos de Moda nas Ruas de São Paulo, @negrxsdialogosdemoda; Rede Consultores Negrxs de Imagem e Estilo, @rcni.br e Afro: Passado, Presente e Futuro, @afro.ppf) 

    Mediador: Jackson Araújo (Analista de tendências de moda e ativista de racionalização criativa para a sustentabilidade)